[ editar artigo]

Artista distribui 100,000 seguidores.

Artista distribui 100,000 seguidores.

 

Quando a quarentena começou, o papel das mídias sociais se tornou ainda mais importante do que no velho normal. Começamos a ver mais Lives do que TV e a ser mais criteriosos sobre quem ouvir, e de onde vem a credibilidade dessa pessoa.

O número de seguidores dos nossos influenciadores favoritos é uma das formas de avaliar a aceitação e o alcance de quem seguimos. Muitos seguidores sempre impressiona. Serve como se fosse uma comprovação de que aquela pessoa é legítima, e sua opinião é aceita, deve ser seguida.

Infelizmente não é tão simples assim. 

A obra do artista Constant Dullaart levanta reflexões que se tornaram ainda mais séries nesse período de quarentena e no novo normal quando veremos mais rostos nas telinhas do que ao vivo; legitimidade de informação e de opinião se torna uma questão de vida ou morte.

Já prevendo para onde estávamos indo, o artista Contant Dullaart fez em 2014 uma obra digital chamada ‘100,000 seguidores para todos’. O artista comprou 2.5m perfis de Instagram na Ucrânia e colocou a atenção deles a venda no Ebay. Algumas centenas de milhares de curtidas ele deu de presente mesmo, para provocar debates sobre o assunto.

Uma das questões levantadas, é: se artistas criam obras consideradas commodities por investidores e hoje audiência é uma commodity porque não criar audiências? Se políticos e plataformas sociais manipulam audiências, todos podem fazer isso. Sobretudo um artista bem intencionado em gerar melhor senso crítico junto ao público.

Você pode parecer amado, prestigiado e rico na economia dos afetos. Seus amigos vão acreditar nisso e você mesmo pode acabar acreditando nisso e se encher de auto estima e influência, na solidão da quarentena, ou no ‘novo normal’.

Mais informações no artigo Constant Dullaart 100,000 for everyone.

http://dismagazine.com/dystopia/67039/constant-dullaart-100000-followers-for-everyone/

https://www.foam.org/museum/programme/constant-dullaart

Sobre o artista: 

Dullaart nasceu e foi criado em Leiderdorp. Ele participou da Academia Gerrit Rietveld de 1997 a 2002 e da Rijksakademie van beeldende kunsten no ano de 2007-2008. Após sua graduação em 1997, ele se estabeleceu como artista em Amsterdã. De 2010 a 2015, ele morou em Berlim. Dullaart chamou a atenção com sua série de trabalhos Jennifer in Paradise, que "procura expor as estruturas tecnológicas que informam a cultura visual moderna". Ele também é conhecido por comprar e distribuir 2,5 milhões de seguidores no Instagram entre uma seleção pessoal de contas ativas no mundo da arte. (Wikipedia)

___
João Correia é consultor de arte e mestrando em liderança cultural pela Royal Academy de Londres -> www.collezionista.com.br

O Novo Normal
Ler conteúdo completo
Indicados para você