[ editar artigo]

O endividamento da classe C na pandemia

O endividamento da classe C na pandemia

A realidade da quarentena tornou a vida de muitas pessoas mais difíceis. E entre todas as classes sociais, a classe C está tendo cada vez mais dificuldades. Seja por causa da redução de salários ou pelo grande número de desempregados por causa da pandemia, nossos estudos mostram que o endividamento da classe C está cada vez mais forte.

Considerando que está mais difícil controlar as contas com o pouco (ou nenhum) salário, muitas pessoas da classe C esperam ficar endividadas no próximo mês. Mesmo com o dinheiro do auxílio do Governo, ainda não é suficiente para garantir comida e abrigo para milhares de famílias brasileiras. 

A luta para não perder o emprego e entrar em uma situação financeira mais critica faz muitas pessoas se arriscassem, desde o início da quarentena, a saírem de casa mesmo com uma pandemia explodindo no mundo todo. 

Nossas pesquisas mostram que 32% da classe C foi em busca de mais crédito ou empréstimo para conseguir equilibrar as dívidas, por conta da pandemia. O corona está colocando um corda no pescoço de muita gente nessa quarentena. 

O Novo Normal
Michel Alcoforado
Michel Alcoforado Seguir

Antropólogo.Phd, especializado em consumo e comportamento, e sócio fundador do Grupo Consumoteca. Colunista do UOL TAB e comentarista da rádio CBN, produz e participo do podcast CAOScast e Rastros, além de ter ministrado mais de 400 palestras.

Ler conteúdo completo
Indicados para você