[ editar artigo]

A percepção do tempo mudou e a gente se pergunta que dia é hoje

A percepção do tempo mudou e a gente se pergunta que dia é hoje

Quando a quarentena começou, a ilusão de que teríamos mais tempo para descansar foi passageira. Quanto mais rápido você faz uma tarefa, mais tempo sobra para colocar outra em seu lugar. E a tecnologia veio para garantir isso.

Quando a máquina de lavar faz o serviço para nós, temos mais tempo para fazermos mais coisas. É um ciclo vicioso e sem fim, já que na quarentena toda hora é hora de trabalhar, de cozinhar, de cuidar dos filhos. 

Perdemos a noção de tempo e de espaço. A nossa própria casa foi descontextualizada. Nossas pesquisas mostram que, justamente por passarmos tanto tempo trabalhando, 23%, sentiram a necessidade de criar um ambiente especifico para trabalhar ou estudar, já que antes não tinha essa necessidade. 

As crises de produtividade também nos fazem querer aproveitar ao máximo o tempo, fazer o máximo de coisa ao mesmo tempo, mesmo que isso custe nossa disposição física e intelectual. Afinal, estamos na metade do ano e parece que não fizemos nada ainda. 

O Novo Normal
Michel Alcoforado
Michel Alcoforado Seguir

Antropólogo.Phd, especializado em consumo e comportamento, e sócio fundador do Grupo Consumoteca. Colunista do UOL TAB e comentarista da rádio CBN, produz e participo do podcast CAOScast e Rastros, além de ter ministrado mais de 400 palestras.

Ler conteúdo completo
Indicados para você